Buscar
Dirceu Bettiol: A história de vida de um pescador de sonhos
Cód:
198_9786558993759

Por: R$ 75,90

Preço a vista: R$ 75,90

Comprar
Quantas vidas um ser humano carrega consigo ao longo da existência? Na his tória biográfica de Dirceu encontramos várias delas, marcadas não apenas pelas passagens indeléveis do tempo, mas também pelas escolhas que ele precisou fazer, as quais transformaram o menino, filho de pequenos agricultores, em um homem, que tomou para si as rédeas do destino e reescreveu sua história para além das determinações econômicas e sociais em que vivia até então. A história de Dirceu será marcada por uma constelação familiar. Primeiro, os conflitos entre pai e filho, a eterna luta de gerações, entre o velho que é e o novo que precisa ser. Nesta divisa, a mãe, sem que o marido percebesse, guiou o filho no caminho dos sonhos. Na condição de homem casado, na relação com a esposa e os filhos, Dirceu manteve a hombridade do pai e a amabilidade da mãe. Com os netos, ele se pôs a brincar na rede com os guris, onde embala com eles seus sonhos de menino: o abraço e o carinho do pai nunca sentidos. A vida segue plena de escolhas. Dirceu escolheu migrar da terra natal para os confins da Amazônia. A pessoa que fez esse movimento se desterritorializa. Não é o que fora, e precisa se refaz em outro espaço, tempo e cultura. A imagem de Adão e Eva expulsos do paraíso ilustra a vida daquelas pessoas, que por desobediência não aceitaram a submissão do destino. Nisso, a biografia de Dirceu é a minha, a sua e a história da humanidade. Esta que migrou pelos seis continentes da terra. Desde a pré-história, quando o primeiro hominídeo se pôs de pé, elevou os olhos para o alto e buscou a divindade. As pessoas que migraram do Sul para o Norte, entre eles Dirceu e sua amada Lourdes, rememoraram aquele rito inaugural. Eles se colocaram de pé, olharam para o Oeste, o novo horizonte, e partiram ao encontro da Terra Prometida. Na mala, os migrantes sulistas trouxeram a saudade; no coração, a fé em Deus; e na mente, a certeza de que a vida no Norte seria melhor. Como poetizou Jorge Luis Borges: O homem que se des
Veja mais

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Quem viu também comprou